segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Acusado de matar policias na capital é transferido do presídio de Avaré, SP

 'Léo Gordo' ficará em penitenciária de Rondônia.

Criminosos foi preso na capital paulista em 14 de novembro de 2012.


Foi transferido na manhã dessa segunda-feira (21), da Penitenciária de Avaré (SP), o homem acusado de participar de assassinato de policiais militares em São Paulo. Leandro Rafael Pereira da Silva, conhecido como " Léo Gordo" foi preso em novembro de 2012 e permaneceu na penitenciária de Avaré por aproximadamente um mês.
De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) do Estado de São Paulo, o criminoso foi levado para um presídio em Rondônia, no entanto, por questão de segurança, a secretaria não divulgou qual será a unidade.
A transfêrencia do criminoso foi feita por policiais da Ronda Ostensiva Tobias de Aguiar (Rota). Eles chegaram à penitenciária por volta das 8h30. Após aproximadamente 40 minutos, foi iniciada a transferência. Em uma viatura da Polícia Militar, "Léo Gordo" foi levado ao aeroporto de Arandu (SP) onde embarcou em um avião com destino ao Estado de Rondônia.

Os crimes
"Léo Gordo" foi preso em São Paulo em novembro de 2012 acusado de participar da execução de pelo menos dois policiais militares na capital. As ações de execuções comandadas por uma facção criminosa, o homem ficou encarregado de matar cinco policiais em um prazo de dez dias.
O esquema de assassinatos foi descoberto durante investigações sobre uma quadrilha suspeita de furtos a caixas eletrônicos a qual o preso fazia parte. Ele também teria ligações com uma quadrilha de ladrões de relógios de luxo presa em São Paulo. Escutas telefônicas feitas pela polícia com autorização da Justiça durante as investigações indicaram Leandro Rafael Pereira da Silva como responsável por recrutar homens para praticar as execuções dos PMs.
De acordo com a polícia, o suspeito era uma espécie de gerente regional da facção. Ele confessou à policia que matou um policial e estaria envolvido na morte de um segundo. Junto com Silva, foi detido Wellington Viana Alves, conhecido como "Baré", também acusado de participar dos assassinatos.
Ainda em Avaré (SP), em 2012, outro homem acusado de mandar matar policiais ficou preso na penitenciária da cidade. O traficante Francisco Antonio Cesário da Silva, conhecido como "Piauí", também foi transferido. Em novembro do ano passado foi levado para a Penitenciária Federal de Porto Velho, em Rondônia.
O traficante permaneceu aproximadamente três meses em Avaré, onde respondia por seis modalidades de crime. Segundo a SSP, "Piauí" ainda é apontado como autor de uma lista com 42 nomes de policiais militares e civis "marcados para morrer". A lista foi descoberta em operação na favela Paraisópolis, na capital paulista, iniciada em 29 de outubro de 2012.
Equipe da TV Tem flagra o momento em que o preso (de camiseta branca e mãos algemadas) deixa o saguão do aeroporto para embarcar para Rondônia. (Foto: Reprodução TV Tem)Equipe da TV Tem flagra o momento em que o preso (de camiseta branca e mãos algemadas) deixa o saguão do aeroporto para embarcar para Rondônia. (Foto: Reprodução TV Tem)

3 comentários:

Buy Real Instagram Followers disse...

I've found lots of necessary information from your blog. I am looking exactly for this kind of information. Thanks a lot for sharing this. Nice media blog!

Elizeu Diniz disse...

Colegas Agepens, esse vídeo é uma maneira descontraída de expressar a nossa indgnação contra o veto do porte de armas pela presidenta Dilma. Por gentileza compartilhem. Valeuuuu...
http://www.youtube.com/watch?v=Z3IlZdZ3MkY

Elizeu Diniz disse...

Ou acesse o meu FAN PAGE lá tem o vídeo é:
escopetak12